Compostagem e Vermicompostagem

A compostagem é um processo biológico de reciclagem de matéria orgânica. Os microrganismos transformam a matéria orgânica num composto – fertilizante rico em nutrientes, semelhante ao solo.

iswa2015-org

Os materiais a compostar são de dois tipos: os verdes e os castanhos. Os verdes dizem respeito às folhas verdes, restos vegetais e frutas, borras de café, incluindo os filtros, cascas de ovos, flores de relva frescas, folhas e saquetas de chá. Os castanhos são as folhas secas, palha ou feno, resíduos de cortes e podas, aparadas de madeira e serradura, agulhas de pinheiro e restos de relva cortada secos.

Existem no país várias instalações para compostagem industriais, em quase todos os sistemas municipais do país, nomeadamente na Chamusca (Eco Parque do Relvão), Vila Nova de Famalicão (Freguesia de Fradelos), Ambilital e ainda instalações caseiras e comunitárias, nomeadamente nas hortas urbanas de Oeiras e na zona do Porto e arredores, onde, através da assistência da Horta da Formiga Lipor, alguém pode ter um compostor comunitário que servirá a si e aos seus vizinhos e/ou moradores do bairro – consulte aqui para saber como pode fazer o seu compostor e/ou obter um.

Esta opção comunitária de aproveitamento dos resíduos orgânicos evita os impactos ambientais resultantes do manuseamento e transporte de resíduos e promove a utilização do composto pelo produtor doméstico. Estes métodos permitem o fecho do circuito de reciclagem de orgânicos e a obtenção de vantagens para o ambiente ao evitar a utilização de outros produtos nomeadamente fertilizantes.

A fração orgânica dos resíduos é uma das frações mais poluentes. A compostagem permite desviar estes resíduos dos circuitos tradicionais de eliminação como a incineração e a deposição em aterro e contribui para atingir os objetivos locais de reciclagem.

Compostor

compostor-eco-gradina--714845697438093

Um compostor é um recipiente que permite a circulação de ar no seu interior e onde se depositam os resíduos orgânicos. A ordem e o tipo de resíduos que são colocados, bem como a temperatura e humidade do composto são características importantes a controlar.

Durante o processo de compostagem é necessário controlar a temperatura, a humidade, regar e revolver a mistura, para promover a oxigenação.

A função do compositor é manter os resíduos ordenados e compactados, evitando acumulação de lixo e derrames, apresentando o exterior um aspeto higiénico e agradável.

Vermicompostagem

A vermicompostagem é um processo de transformar desperdícios orgânicos em composto de alta qualidade e em pouco tempo. Apoia-se no trabalho de minhocas especializadas na decomposição de matéria orgânica. Não necessita de muito equipamento, nem espaço e transforma os resíduos de cozinha (restos de frutas e legumes) num excelente corretivo orgânico.

As minhocas vermelhas (espécies Eisenia foetida ou Lumbricus rubellus) são a melhor escolha para o vermicompostor porque crescem e reproduzem-se facilmente em espaços pequenos e comem mais do que o seu próprio peso diariamente.

A grande vantagem da vermicompostagem em relação à compostagem tradicional (sem recurso a minhocas) é o seu uso em pequena escala, porque permite a um agregado familiar de qualquer tamanho valorizar e reutilizar até 2/3 do seu lixo doméstico diário sem qualquer dificuldade, de um forma económica, higiénica e divertida. São apenas necessários 3 componentes: o vermicompostor, as minhocas e os resíduos orgânicos.

Em geral, um vermicompostor de qualidade deve ter o seu interior protegido da luminosidade, a ventilação e a drenagem devem estar garantidos e ainda a tampa deve adaptar-se perfeitamente ao contentor.

Poderá ainda construir o seu vermicompostor a partir duma caixa de madeira, plástico ou esferovite. Veja como ter um vermicompostor em sua casa aqui ou

http://www.lipor.pt/pt/educacao-ambiental/horta-da-formiga/compostagem-caseira/como-fazer-vermicompostagem/

Vantagens da Compostagem

– Recicla a matéria orgânica;

– Reduz a quantidade de resíduos enviados para incineração/aterro;

– Reduz a contaminação da água, do solo e a poluição atmosférica;

– Atua como adubo natural e melhora a sua estrutura;

– Melhora a resistência das plantas a pragas e doenças, reduzindo-se a necessidade de uso de herbicidas e pesticidas;

– Melhora a qualidade dos vegetais (alimentar, ambiental e saúde)

Compostagem comunitária

Saiba como pode participar tendo um compostor ou entregando os seus resíduos a quem tem aqui